terça-feira, junho 14, 2011

REFAZENDO SHISHI/ Researching New Means for SHISHI

Cena do ensaio de SHISHI, O Comilão/ Rehearsing SHISHI,O Comilão
Outra Cena do ensaio de SHISHI, O comilão. Another scene of SHISHI, O comilão
Again!

Sim, refazendo o que esta feito. Ceta vez Manoel Kobachuk disse: "... é mais difícil consertar do que criar". No sentido de que ao criar os elemento se sobrepõe de modo caótico para encontrar sentido no resultado. Porem, para desmontar...
A industria sabe como fazer isso bem. Elaborar o processo de forma que o desmonte seja sistematizado, as fases do processo possam ser reparadas. Na Arte isso é complicado pela velocidade e o temor de perder a breve incandescência da criatividade.
Então, após um ano ou talvez mais, decidi trabalhar sobre o espetáculo SHISHI, O Comilão. Mudando as cenas, mudando sentidos, a retornando ao humor livre que a luva proporciona e que foi perdida diante das exigências da fome crítica por "novas possibilidades".
Aqui podem perceber, as primeiras assistências que poderão tecer o sucesso ou não deste trabalho:

é isso mesmo que vcs. estão a ver. Morceguinhos baladeiros, pendurados na pata-de-vaca, assistindo os ensaios. lembram dos sapinhos que visitavam o quintal em Curitiba? Agora esses morcegos! A vida selvagem realmente aprecia meus espetáculos! Por isso tenho dificuldade em alcançar a fama na urbanidade...por mais que anseie pelo seu amor!

*********ENGLISH NOW**********

Yes, remaking what is done while work doesn't come. One day, Manoel Kobachuk, my ex-Art Director and boss, once said, "... it is harder to fix than to create. " In order that creative elements that overlaps in chaos to find meaning in the final result. However, to dismantle and fix... too harder.
The industry knows how to do it well. Preparing the process so to further the dismantling is a system, the process steps can be repaired. In art this is complicated by the speed and the fear of losing the brief glow of creativity.
Then, after a year or maybe more, I decided to work on one of my plays, Shishi, The Glutton. Changing scenes, changing directions, returning to the free mood and provides that my glove puppet was lost from the demands of (local) critic gluttony for "new possibilities ".
Here you can see, the first assistance that may make the success or otherwise of this work:

that's right you guys. they are viewing. Furrier little bats, hanging on the cow-foot tree, watching the rehearsals. remember the frogs who visited the yard in Curitiba? Now these bats! The wildlife really enjoy my shows! So I have difficulty in reaching fame in urbanity who I ever yearn for more ... for your love!

Nenhum comentário: