quinta-feira, julho 08, 2010

O TEATRO ENTENDIA, QUER DIZER, O TEATRO ENTENDIDO

Bernardo e Jorge IN TREM DE NINGUEM
Bernardo e o Fantasma
O verdadeiro Fantasma
O uivo do velho sátiro, o lamento loquaz, embriagado, pútrido, borbulhos gasosos de ácidos estomacais, reação natural a vista uniforme, funcional, calculada, com o pagamento dos seguros devidos. Esse é o risco de viver que sofre o ator e a trupe nos tempos atuais. Vamos imaginar que estamos no banquete do rei (desvario alucinógeno), vamos fugir com o circo (sequestro), vamos embriagar de arte (apologia ao alcoolismo), morrer pela arte (incitamento ao suicídio)... essas frases, esses gritos de guerra tão em voga no meu tempo de iniciação a essa dura vida mambembe, deve vir com a devido ajustamento de conduta sob risco de criminalização. Hoje sonhar é o primeiro passo para o pesadelo. Por isso sonho em silêncio para não atrair o sarcasmo; e caso não seja suficiente, a liberdade de expressão exigira o devido afastamento do sonhador do convívio social.
...

Nem tudo é perdição.
É possível sonhar com fingimento. Isso pode. O sonhar comedido, educado de tonalidades bege. Um sonhar limpo, higiênico.

Pode embriagar, desde com moderação.
Uma leve euforia, um rubor das faces, um cálice semanal! Embora a medicina recomende doses diárias... uma distração que sofrerá o correto ajustamento em breve.

Aceite, não discuta.
Crie um amortecedor contra o indivíduo estressado. Deixe que ele se imponha, deixe que se manifeste. O melhor é ficar calado e evitar postar diante da linha de tiro, mesmo diante de uma perseguição obstinada... mas estava falando de teatro?! Ainda estou.
Um (re)produtor teatral:
Pergunta: O que é preciso para fazer teatro para crianças?
Resposta: (glup) É preciso falar para as crianças, falar das coisas da crianças (Ben 10? Bakugan? Shopping Center?...)
Afora a falácia de que o teatro para um público deve falar de assuntos destinados a esse público...

Cara, a felicidade pra mim é ter meia dúzia de tetras de Ades sabor maçã, para meu filho, ele chama de "sucobassã".

Nenhum comentário: