sexta-feira, fevereiro 05, 2010

FEVEREIRO, CHUVA DE SAPOS

E nossos amigos maringaenses voltam com o seu espetáculo carro-chefe,dentro do projeto CONVITE AO TEATRO; se vcs. estiverem por Maringá...
Por sinal, de Maringá, a gente espera pelo solo do Danilo, que versará sobre uma mulher louca!!!! Acho que foi isso que entendi. Se a peça será louca ou não estou muito ansioso para assistir.

E por aqui em Curitiba, depois da chuva vem a ambulância...
E ela vem numa onda de calor nivel raio laser da morte.
Fica uns cinco segundos debaixo do canhão solar, lá pelas 13hs, fica!
E temos vizinhos na casa da Zamilian! Um sapo que tem esposa, ou marido, ou filho, ou almoço... Não dá para saber.
O maior, o sapo debaixo, morava no quintal. Eu transferi o cujo para a rua. Aí ele passou a morar no gramado da calçada.
Um sem-teto, afinal.
Meio de remorso dou uma inspecionada toda noite para ver se ele ainda está lá.
Fiquei depre quando ele ficou sumido uns tres dias.
Dai ele apareceu com esse segundo colado em suas costas. É um sapo cor de bosta, o Segundinho.
Mas o Ranier (em homenagem ao ex-príncipe) é mais charmoso, como podem perceber.
Essa pedra fica debaixo da torneira da frente de casa. Trouxe de um rio de Garuva, que passa atrás da casa de Eronildes, uma grande amiga nossa. Parece que os sapos gostaram da pedra do rio... Tudo a ver né?


These frogs live in my house's garden. Luckie frogs!

Nenhum comentário: