sexta-feira, junho 05, 2009

Blank thuesday

Mais uns registros do dia de inauguração do Espaço Sobrevento. Visite: www.sobrevento.com.br

Classe operária dando duro para botar luz no lugar.


O palco 30minutos antes de receber as visitas. Eu como "visita"estava há duas horas antes do evento fui recrutado pela Sandra Vargas para me livrar de todo esse bagulho, jogando para baixo do tapete, quer dizer, do palco.

Luiz André, um diretor sério! Olha a cara de mal!!!!!!



Sabe aquele dia em que vc. acorda com os dois pés esquerdos?
Vai sair da cama com o pé esquerdo mas se lembra da mandinga e corrige a tempo. Só que o outro pé também é esquerdo!!!!!
Essa situação kafkaniana acontece com todo mundo e pq. não poderia acontecer comigo?
cheguei de São Paulo, no jat-lag da Cometa. Nem olhei a agenda que fica no quarto-escritório. é um lugarzinho frio da porra. Aí fiquei até 3 da matina, editando essas fotos, postando, visitando blogs de amigos e inimigos...
Na manhã seguinte, dormitava ao som de um alarme de algum boy-boi. dormia e acordava, dormia e acordava, sonhando em como cobrir uma conta que ia cair naquele dia. Aí entra a Lu; ce não tinha apresentação hoje?
Ce tinha? Não... tenho!!!!!
Esqueci completamente as 1000 crianças de um CAIC perto do Pq. dos Tropeiros. Estava marcado 10h. Acordei 10:30h. Dançou! Só liguei para todo mundo pedindo 1000 desculpas.
Bom, tinha mais uma apresentação as 14hs. No mesmo lugar. Ótima oportunidade para remediar: ótima oportunidade para ficar na cama!
Fui até o CAIC, quase Araucária. Entrei no lugar, montei tudo e ao testar o som, cadê o som???? Esqueci o CD. P....,P...! Vai se F...., toma logo no c...! C....., Ninguém merece essa p.... Reparou como a maioria do vocabulário xulo começa com "C","P" e "F". É a língua da pessoa física. O que fiz? Pedi 2000 desculpas , guardei tudo devagar para não indicar uma deliberada intenção de cancelar, embora seria um tremendo acéfalo de adiar caprichosamente.
Passeio do mal!
Para reparar, tomei guaraná. O remédio dos santos devassos. Deixa a gente pisando nas nuvens com vontade de fazer diabolices.

+++++++++++++++++++
Ontem meu irmão caçula ligou, espantado com o alto valor de empréstimos. Ele está sendo meu investidor atual. O problema será devolver com lucro o investimento.
Sendo investidor, perguntou o destino do investimento. Disse que não estava sendo aplicado em bingo enm drogas, AINDA!
perguntou da herança em vida que meu pai deu para nós, que seria destinado a comprr nossa casa. Bem, arte dela está aqui, no Mac em que digito essas linhas maledicentas. Outra parte virou fralda, leite de cabra e aluguel. Não deu para comprar o Aston-Martin, a Glock 9mm e o smoking tailored que tanto desejava. E levei uma reprimenda do meu bró. O mesmo que rachou no meio a Paraty que foi passada para mim. E que ouviu alguma suave admoestação dos nossos genitores.
Agora, se fosse eu, o filho desencaminhado pela arte de balangar o bonequinho...
O último conselho, já escrevi, foi tornar-me massagista. Meu pai disse que finaciaria o curso. Mas então eu quero um adicional para botar silicone no peito. Só o curso não dará dinheiro, todos sabem disso.

+++++
Enquanto isso, nóis véve!

+++++

Sou mesmo uma antena da raça.

Há dois anos reclamo que as professoras são o DOPS do século 21. Principalmente a líder, as diretoras.
Leio que o Cristóvão Tezza teve seu livro, não sei qual, "expulso" pelas professoras da sua terra, Santa Catarina. Outro foi o Joca Terron, conhecido nosso que teve um poema abolido pela Secretaria de Educação de São Paulo. Não entendi bem, mas o poema falava de estupro, morte e drogas... parece que ele está meio abatido, mas teve um senhora divulgação, com a publicação do poema na íntegra na capa e no centro da página do AGORA. Consumidores de sangue impresso, boleiros tomaram uma dose literária naquele dia. Agora quando falarem do dito poeta dirão: aquele que mandava estuprar, matar e drogar? Um beatnik na essência!

++++++
Há instantes que somos tentados a falar de vilanias e torpezas a fim de alcançar a fama. Em outros falamos de vilanias e torpezas para dar a forte impressão. Em outros ainda, continuamos a falar apenas para regurgito da escatologia.
Mas a pior hora, ou a melhor, é quando descobrem, quando leem, quando assistem a obra, ou a picardia...
Então tem que ser adulto assumir e cerrar a defesa, aguardando o próximo instante para o ataque.
Como veem, é tudo uma questão de instantes.

++++++
Mas caralho, tudo isso que falei não passa de elaborações ficcionais, porra. Jamais fui capaz de publicar alguma merda que não fosse no bom, puro e límpido versejar, nessa putaria chamada língua portuguesa.

+

+

Nenhum comentário: