quinta-feira, dezembro 04, 2008

FIQUE ATENTO!NÃO CULPE A CULTURA PELO FURTO DO RENDIMENTO







A todo momento leio e escuto alguém metendo pau em quem recebe uma dotação do governo, por prestação de serviço na área da cultura. E isso fica martelando na cabeça, uma culpa por receber uma verba que poderia estar pagando a habitação de gente pobre, comprando remédio para um posto de saúde, melhorando a merenda escolar, comprando um livro para uma biblioteca. Pois é, no meu caso, a verba proveniente de impostos que eu também pago, paga o teatro de bonecos assistido por crianças que jamais teriam dinheiro para assistir uma peça de teatro de uma Regina V. ou de um Espaço deax Criança, talvez nem de um Doutor Botika ou muito menos de um Feani.
A última vez que um Guairá pagou-me um cachet de festival, pedi para apresentar na lona do circo na praça Santos Andrade, ingresso gratuito.

Agora, nem todos agem assim.
Cultura com apoio do governo é um bom negócio.
Vejam os pontos de cultura. Em princípio, o edital é louvável. No entanto, somente associações sem-fins-lucrativos com mais de três anos em atividade, podem concorrer. Justo, não é? Entretanto, esse recurso de fundar uma associação é uma forma de burlar a Receita Federal. E o governo burlando a si mesmo, burla quem tenta andar conforme o manual do bom cidadão. Eu que tenho uma empresa, cnpj, um projeto de difusão e formação de novos titeriteiros, não posso concorrer. Porque minha empresa “visa lucro”. E os colegas associados, cooperativados, não!!?!
Vai ser interessante saber o quem vencerá o edital dos pontos de cultura.
Tem uma associação na Saint Felicity , área nobre do frango frito à frio e da polenta veia, que montou peças da literatura teatral mundial, como O Rei leão, A Bela e a Fera, Menino Maluquinho e outras preciosidades necessárias para o bom desenvolvimento infantil e monetário do dono do espaço. Agora reinaugurou o espaço com ampliação de salas, homenageando com nomes ilustres da política e das artes, numa das regiões com grande valorização imobiliária, cercada de mansões e condomínios fechados, e que agora pretende “discutir ou debater” a cultura na região da polenta e do frango frito. Aguardem o próximo ponto de cultura...

Por isso, aqui está. Preciso do governo para trabalhar. Cerca de 50% do meu ganho vem do governo. Porque as pessoas compram o cd da Madonna, pagam para assistir o Harry Potter, mas o teatro tem que ser de graça. A não ser que tenha o marombado da novela. E se algum elemento que exija o cálculo de um quadradinho de sudoku, o público sai da sala acusando este trabalhador braçal de experimental. Mas o dinheiro que recebo do governo é o dinheirinho, não é o dinheirão. dinheirinho que é reinvestido na empresa para produzir outro espetáculo. Não sobra para aplicar em imóveis e carros.A partir de agora vou defender essa diferença.

É por isso que mesmo com terroristas paquistaneses, estou tentando ir para Índia. Mesmo com uma Geórgia e uma Ucrânia prestes a levar uma bateria de ogivas de cobalto por perto, estou tentando ir para a República Tcheka. E mesmo com recessão eu topo ir para os USA!
Esperança por aqui, nem no verde desbotado do pavilhão nacional...

Nenhum comentário: