segunda-feira, dezembro 29, 2008

Benzadeus!


Olhe o deleite do padre!?! É o mesmo que nos fez mostrar o que temos de melhor!
Foto Duda Miyashiro/Botucatu, 2008


A gente marca férias no fim de ano para encontrar a família eo que encontra é aventura e emoção. Tem gente que classifica como "encheção de saco", mas convenhamos, o que é mais emocionante? Saltar numa cachoeira pendurado somente numa cordinha de nylon ou participar das festas familiares de fim-de-ano. é por isso que o Governo faz intensa campanha para festejar sem exagero!!! mas ninguém respeita o Governo e exagera, como eu.
Não contente em só festejar o natal e o reveillon, quiseram batizar o Felipe, nene de 2,5 anos. O que poderia dar errado?... Deixa eu ver... Acho que.... Aam, nada pode dar errado. toooopei, desque que: não tenha que ouvir sermão de padre por não casar no religioso. Escolha minha. Casei no civil. Não está bom? Assumi a encrenca no cartório.
Tudo bem, soube, o padre só abençoa as alianças e batiza o Felipe. O que pode dar errado?
Roteiro apertado. A gente vai até SP (assiste o Sobrevento) sai de lá, vai até Botucatu, abençoa, batiza, festeja o Natal; sai de lá e vai até Bauru encontra outra part da família e festeja o fim-de-ano e volta para Curitiba. o que pode dar errado?
Uhm, Que tal a gente fazer o Natal em Rolândia e o reveillon em Botucatu. Mas e o batismo? "Mas vcs. são f..., está tudo pronto, tudo comprado, o batismo preparado..." Mas estaremos aí para o batismo. "...tem que levar documento, falar com padre...". Tudo bem. Volta o plano original.
Em Botucatu.
Tudo certo? "Tudo".
Não vai levar documento? "Depois leva"...
Ahmmm!
Véspera do batizado, para não falar que no natal comemos frango assado comprado na hora...:
E aí, não vai falar com o padre? "Amanhã a gente fala".
Hoje é amanhã, não vai falar com o padre? Não dá, o padre não dá expediente sábado.
Falamos com ele antes da missa.
Epa! O batizado será durante a missa?!?

chega os parentes de longe, parentes de perto. Um calorão e eu com camisa de manga comprida. Felipe correndo para todo lado.
Padre chama os pais na sacristia. Vai a sogra, cadê o sogro?
Padre chama "todos" os pais na sacristia.
Chii, esse padre vai dar sermão e eu não quero ouvir sermão, faça sua melhor cara.

Padre tem vitiligo, mão macia de quem nunca pegou pesado. Você é o pai? Fixa o olho em mim, sustento e digo: sou! Quem é a mãe? Os padrinhos... é o que estou falando para ela. Não vou casar vocês dois. Não posso casar.
choque!
Não estou nem falando de dinheiro (a igreja não toca em dinheiro),nada. Mas tem que fazer a coisa direito, o processo, só em 2009.
Pensando nos parentes, todos na igreja...
Mas e o batizado?
Sim o batizado pode (ufa, nem foi tão emocionante assim). Mas o casamento não, e não posso abençoar as alianças porque seria casamento e casamento não é assim. Casamento é coisa séria. Nem em 50 anos vocês vão saber o que é casamento (lição de humildade!).
Hora do sermão!
...e vocês são amasiados (!?), não podem ser padrinhos de batizado... sai.

Que tal um pouco de emoção? Pular sobre o padre Michael Jackson e estrangulá-lo com a batina? pense nos parentes, pense nos parentes...
Voltamos com o melhor sorriso e explicamos a situação. Sem casamento e um obscuro batizado durante a missa. Sentados no meio da audiência, como ele fará para jogar a água da pia batismal? "Liga o sprinkler" sugeriu minha irmã...
Começa a missa, padre entra em cortejo pela porta principal, glória!
Padre: irmãos! Devemos orar, neste fim-de-ano... (silêncio)...(longo silêncio)... estou quieto aqui para dar tempo para vocês fazerem a reflexão (ah, bom, pensei que deu tilt no padre).
"Pais e padrinhos sentados aqui na minha frente". Esse padre está pedindo...
Reza a missa.
O bom da missa é que se tem tempo suficiente para planejar todos os lances de um ataque ao padre. Se ele falar assim, eu faço isso. Se ele falar assado, faço aquilo. Se ele der um croque no Felipe que está subindo no altar, faço o que nem sei o que faria!
E agora vamos batizar o Felipe. Mas primeiro vamos perguntar se os pais querem o batismo, quer ou não quer? Puta merda, o que um porra como tu acha? (traduzindo: queremos!)
Então vamos batizá-lo com o óleo bento. E apresentá-lo a comunidade: palmas para o Felipe! Oremos para o Felipe!
Em resumo um carinha de sorte esse menino. Os pais é que se lascam , matam um ou dois lobos por dia e um urso por semana. Sem falar dos piolhos diários. O menino continua lindo. Foi o batizado mais doido que vi na minha vida. Nem aqueles batizados evangélicos de afogar o cara no rio, são mais doidos.
Bom.
Agora estou em Bauru. O que pode dar errado?????????

Um comentário:

Sergio disse...

Cara, pura literatura. Croniconto delicioso de ler. Conta aí, meu, o que aconteceu em Bauru, afinal, o que pode dar errado?

Vocês são corajosos demais em entrar nessas. Eu e a Vanda não casamos, não batizamos e... a família ainda nos ama e faz festa toda vez que chegamos por aqui. É a velha regra do dar uma de difícil pra que os outros se derramem de amor (sabemos o que é isso, não?).

Bração e felizaço 2009 bovino.