terça-feira, maio 06, 2008

100 anos de Imigração Japonesa, 100 anos de Vergonha!

Um historiador pernambucano, vivo, Evaldo Cabral de Mello, autor de A Outra Independência, falou algo como:
as comemorações da vinda da família real ao Brasil é mutreta de carioca; afinal, D. João veio ao Brasil, fugido, fundou a Biblioteca Nacional, o Jardim Botânico e o Banco do Brasil. No banco, juntou tudo o que conseguiu coletar do país e voltou para casa! Ou seja, para que louvar um cara que vendeu caro três instituições aos brasileiros?

Pois tenho opinião similar, em que eu, nipo-brasileiro, sinto nesses 100 anos de imigração da japaiada: mutreta brava, nego!
Brasil tem a maior colônia nipônica no mundo, 46%, ganha dos USA. Registro das nações que receberam as levas. O Japão não disponibiliza esses dados ou não tem o controle das saídas e nem quer ter. O negócio é que o Japão sempre foi governado pela política do corte, seja na guerra, seja na paz. E na paz, não sabiam o que fazer com milhares de desempregados e esfomeados. A solução foi exportar o problema para outros países. O famoso “varrer para debaixo do tapete”, ou melhor, jogar pela porta afora. E lá se foram os desempregados e esfomeados, com passagem só de ida.
E, para ajudar, quem ficou e tinha emprego e comida em casa, chamou de covarde quem “abandonou o Japão”!
Que deveriam morrer com honra no “solo” do Japão! Patriotada da boca para fora...

De quantos odissans e obassans se ouviu a vontade de voltar...?! Seriam tratados como desertores? E as dificuldades migratórias para quem é filho ou neto como eu? E o amparo do governo para essa questão é nenhuma! A não ser que eu entre como turista, para estudar, gastar, ou até como dekassegui. O tratamento para filhos e netos europeus, perto do exemplo japones é no mínimo humanitário.
Aqui no Brasil está rolando a festinha dos 100 anos, bem levezinha! Ruinzinha, até... Só para ver se aquecem os elos comerciais entre os dois países. Nada igual ao que a China tem, p.ex. O Japão está meio quebradão! Hahahaha!

E no Japão?
Lá, como eles são 1º mundo, a memória é melhor, alguém deve estar festejando muito, soltando rojões ao lembrar de como se livraram de um problema social com tão pouco custo!

Nenhum comentário: