segunda-feira, março 31, 2008

POLENTA AMARGA E FRANGO DE OSSO DURO

E aqui na Santa Felicidade a classe média católica clama por uma cultura da paz (sic) e pede às autoridades constituídas mais segurança, policiamento câmeras (?!) e vão fazer uma baita manifestação em que serão distribuídas rosas brancas e adesivos (??????).
Uma homicídio na frente do grande colégio católico bastou para o olho da imprensa cair sobre a polenta e o frango frito frios do bairro gastronômico! Ronda de helicóptero, rastreando viaturas. Nenhuma viatura, telespectador! Nenhuma!
E nos bairros próximos daqui, mais pobres esse é o almoço diário: um homicídio por dia! Essa é a cultura da paz que se deseja na Santa Felicidade. Tornou-se um Iraque! Imagine, aqui virou uma favela do Rio!
Hoje, 31/03, segunda-feira, barreiras policiais nas principais vias de acesso. Barreiras como nunca vi, com esculcas, forrageadores. Rondas de motocicletas parando motociclistas, perseguindo motociclistas. Ninguém escapa!
Mas nem tudo está perdido: três velhinhos deram bom dia. Um deles era o Gigio, um palhaço aposentado. Esse não conta. Então foram dois.

Um comentário:

Anônimo disse...

Fala Mia, o Shiro.
A Felicidade sempre foi apocalíptica, imagine então a SANTA
Felicidade...Polenta amarga é osso duro de roer e na falta de Ibope, baixa o BOPE, o apocalipse do nascimento, do capitão Nascimento, por isso véio, senta que o leão é vesgo!
Saudade cara. Profundos e atarraxantes amplexos na famiage toda.

Edward Jr., correspondente internacional from Bauru City