segunda-feira, setembro 24, 2007

INTOLERÂNCIA À FRENTE, CUIDADO!

Já disse que quando me pedem para cortar determinada cena para não ir de encontro a crenças ou convicções, não discuto, CORTO!
Mas quando falam na minha cara que tal cena é “apelativa”, “desperta a sensualidade” (!?), isso já é mais complicado.
Quando algum diretor de escola pública, recebendo um espetáculo pago com verba pública, ultrapassa a linha que separa a estética teatral do teatro pedagógico-rei-leão-bela-e-a-fera para reclamar de indecência e pouca vergonha, então algo de grave está acontecendo.
Escola Municipal Enéas Faria, cuidado artistas! Ali reina a disciplina cristã e a intolerância aos questionamentos e a mínima fruição do livre pensamento. - São crianças! Argumenta a diretora.
Sim, diretora, e as crianças gostaram da peça em que um fantoche em trajes em estilo turco, desenvolvia uma dança do ventre com um par de bolas de pano à modo de tetas... Isso, segundo a percepção da diretora, despertou a libido da criançada.
Deus me livre de in-to-le-rân-ci-a, madre superiora!

Nenhum comentário: